Cozinha molecular

A cozinha molecular começou por ser considerada um movimento dos anos 90 definida como um novo estilo de cozinha em que o objetivo era conseguir uma cozinha de emoções, de diversão e de um prazer multifacetado. O aspeto visual, as texturas e as temperaturas desempenham um papel fundamental nesta geração de emoções (Youssef, 2013).

A cozinha molecular envolve técnicas que recorrem à utilização de gelificantes, espessantes e emulsionantes, usados pela indústria alimentar há muitos anos. A utilização destes texturantes traz grandes vantagens permitindo a criação de novas texturas ou a substituição de outros ingredientes, já que estes são na sua maioria naturais – extraídos de algas, plantas ou tubérculos, preservando em absoluto o sabor. Exemplos destes texturantes são o agar e o alginato de sódio.

Além da preocupação estética deste tipo de cozinha, também a qualidade dos produtos e a sustentabilidade são tidos em conta.

Exemplos das técnicas da cozinha molecular são a gelificação, a esferificação, e a emulsificação, cujos nomes se referem aos fenómenos que ocorrem e ao que se obtém da sua aplicação.

Surpreenda-se e surpreenda os seus convidados com a cozinha molecular KUUK em sua casa!

eat drink siphonClique sobre a imagem para saber mais sobre os Experience Kits.